"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

NOSSA SENHORA APARECIDA E A DEVOÇÃO POPULAR

BRASIL3 DE AGOSTO DE 2017
Fernando Altemeyer Junior refletiu com os missionários da Consolata sobre a aparição de Nossa Senhora no Brasil.
Por Paulo Mzé

“Maria que estamos celebrando não é a imagem. Estamos celebrando Nossa Senhora”. Estas palavras foram proferidas por Fernando Altemeyer Júnior, professor doutor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em palestra aos missionários da Consolata, em São Paulo, no dia 16 de maio de 2017.

IMG_0403
Os missionários da Consolata que trabalham em comunidades nas cidades de Brasília (DF), Engenheiro Pedreira (RJ) e na capital paulista, São Paulo, incluindo alguns que trabalham em São Manuel (SP),  estiveram reunidos na Casa Regional, na zona norte da capital, para o que é chamado encontro de grupo no primeiro semestre deste ano.

Foi durante este encontro que pouco mais de 20 missionários participaram da palestra orientada pelo professor Altemeyer, que falou de Nossa Senhora Aparecida e a devoção popular. Na palestra, os missionários da Consolata ouviram a colocação segundo a qual “nos trezentos anos do encontro de Nossa Senhora estamos falando de Nossa Senhora e não simplesmente de sua imagem”. O professor Altemeyer enfatizou que “aqui precisamos resgatar a Mariologia como ela é”.

Os missionários que trabalham em São Paulo, Engenheiro Pedreira e Brasília se encontraram em São Paulo. Assim como outros que trabalham no Paraná e na Bahia também se encontraram nos dias 18 a 20 de abril passado.

Para os presentes, a palestra serviu como uma oportunidade de resgatar a força que teve a aparição, uma vez que olhando para Nossa Senhora Aparecida estamos diante de uma força simbólica que vence a tirania dos poderosos, além de resgatar Maria que assume a identidade do povo negro.

O encontro também serviu para apresentação de Projetos Missionários de paróquias e demais comunidades em que trabalham os missionários.

De fundação italiana, o Instituto Missões Consolata (IMC) está presente, no Brasil desde 1937, quando os missionários se basearam na cidade de São Manuel (SP), na arquidiocese Santana de Botucatu. Completam portanto, 80 anos de presença no país neste ano de 2017.

O Instituto foi fundado pelo Bem-aventurado José Allamano, em 1901 e prioriza a missão além-fronteiras, Ad Gentes. Hoje está presente em quatro continentes, menos na Oceania. No Brasil é dedicado a Nossa Senhora Aparecida desde 5 de novembro de 1960.

Paulo Mzé, imc, é diretor da revista Missões.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com