"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

domingo, 6 de agosto de 2017

Bragança-Miranda: Bispo ordenou novo padre para «uma realidade muito desafiante»

Agência Ecclesia 09 de Julho de 2017, às 17:45 
Foto: BLR/Diocese de Bragança-Miranda
Foto: BLR/Diocese de Bragança-Miranda
D. José Cordeiro afirmou que «mansidão e a humildade são o caráter dos fortes»

Bragança, 09 jul 2017 (Ecclesia) – O bispo de Bragança-Miranda presidiu esta tarde à ordenação presbiteral do diácono Duarte Gonçalves a quem explicou que a diocese é “uma realidade muito desafiante”, convidando-o a ser "humilde de coração”.

“O padre manso e humilde é aquele que é capaz de acreditar na força transformadora do Evangelho e da amizade com Cristo e com os outros irmãos de todo o coração e em todo o coração”, disse D. José Cordeiro, na Catedral de Bragança.

Na homilia enviada à Agência ECCLESIA, pelo Secretariado das Comunicações Sociais de Bragança-Miranda, o bispo diocesano explicou que “o caráter dos fortes” é a mansidão e a humildade.

“S. Bento narra 12 graus da humildade, para concluir que o fim da humildade é a caridade”, observou.

Neste contexto, D. José Cordeiro assinalou que, para o padre, “a caridade pastoral” torna-o, antes de mais, “consciente de construir a vida” sobre o que é e “não alguns centímetros ou metros acima do seu ‘humus’, “do mistério para o ministério, questionando-o constantemente para quem é padre.

“Da própria ordenação presbiteral decorrem: o primado do dom a reviver em cada dia; o serviço crente à Palavra de Deus; a celebração dos sacramentos; a pastoral da caridade; o ministério da oração; o seguimento de Cristo; a comunhão com o Bispo e com o presbitério”, desenvolveu.

Ao novo sacerdote que vai servir as comunidades e a diocese transmontana, o seu bispo realçou que Bragança-Miranda “é uma realidade muito desafiante”.

«Como é possível que um Padre, sem arruinar a sua saúde física, psíquica e espiritual, seja pároco de uma imensidão de Paróquias numa Unidade Pastoral, como está a acontecer cada vez mais, dada a escassez de sacerdotes?», é, segundo D. José Cordeiro a pergunta imediata que se faz ao “olhar” para aquela realidade.

Duarte Gonçalves tem 34 anos e é natural de Monção, Diocese de Viana do Castelo, tendo sido ordenado diácono a 10 de julho de 2016.

Ao longo do atual ano pastoral, o novo sacerdote tem realizado serviço na Cúria Diocesana e nas Paróquias da Unidade Pastoral Senhora da Saúde, no Concelho de Vinhais.

CB/OC
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com