Marconi, idealizador da Rádio Vaticano, falecia há 80 anos

Marconi e Papa Pio XI na inauguração da Rádio Vaticano, em 1931

Roma (RV) – Oitenta anos atrás, em 20 de julho de 1937, falecia um dos maiores físicos e inventores italianos, Guglielmo Marconi. No dia da sua morte, em sinal de luto, estações de rádio do mundo inteiro interromperam contemporaneamente as transmissões durante dois minutos.

Durante a vida, Marconi foi reconhecido pela sua dedicação à comunicação sem fio, recebeu dezenas de certificados de doutor honoris causa e outros títulos honoríficos, cidadanias honorárias e foi agraciado, em 1909, com o Prêmio Nobel de Física.
Marconi foi quem projetou a Rádio Vaticano, inaugurada em 12 de fevereiro de 1931 por Pio XI. A emissora da Santa Sé é um instrumento de comunicação e de evangelização a serviço do Papa e, atualmente, está sendo repensada mediante o novo sistema comunicativo do Vaticano, com a Secretaria para a Comunicação instituída pelo Papa Francisco em 27 de junho de 2015.
O novo dicastério da Cúria Romana recebeu a incumbência de reestruturar, através de um processo de reorganização e de anexação, “todas as realidades que, de vários modos, até hoje, se ocuparam da comunicação”, para “responder sempre melhor às exigências da missão da Igreja”. (AC)

Comentários