"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sábado, 6 de maio de 2017

Igreja é invadida e fiéis ficam abalados pela violência com a Eucaristia

Reprodução / Facebook Paróquia São João Batista
Desconhecidos invadiram e profanaram a Igreja Nossa Senhora do Rosário, na Diocese de São Miguel Paulista (SP) no início desta semana, deixando a comunidade “estarrecida” devido à violência com a Eucaristia.
“Teve vandalismo, roubo dos cofres do dízimo, profanação do Santíssimo Sacramento”, relataram na página de Facebook da Paróquia São João Batista, em Itaim Paulista, à qual pertence a comunidade Nossa Senhora do Rosário.
Na página foram publicadas fotos que mostram armário aberto, objetos lançados ao chão e hóstias jogadas sobre uma mesa. “O Sacrário foi aberto e violado, espalharam hóstias, reviraram a sacristia toda, espalhando objetos sagrados”, relataram.
Segundo o pároco, Pe. Edmilson Leite Alves, “muitas pessoas ficaram estarrecidas com tamanha violência com o Santíssimo Sacramento”. Ele mesmo relata que nos 15 anos em que serve nesta paróquia nunca havia vivido algo parecido.
Diante desse ato, toda a comunidade se uniu na manhã de quinta-feira, 4 de maio, para participar de uma Missa em Desagravo ao Santíssimo Sacramento, a qual contou com grande participação de fiéis não só da Paróquia São João Batista, mas também de pessoas vindas de outras bairros.
“Devemos fazer como a canção e amar pelos que não amam, esperar pelos que não esperam e adorar pelos que não adoram”, disse o pároco, referindo-se à música ‘Estou aqui’, do grupo católico Anjos de Resgate.
Para o sacerdote, atos como este demonstram como é preciso “aumentar o nosso amor pela Eucaristia”. “Pedi aos fiéis que buscassem e amassem mais a Eucaristia, também por aqueles que não a conhecem”, expressou, lembrando a necessidade de “rezar pela conversão dos responsáveis por esse ato”.
“Além disso, devemos ser testemunhos vivos nessa sociedade tão descrente”, acrescentou.
Pe. Edmilson informou ainda que não chegou a abrir uma ocorrência policial sobre o caso, pois “mesmo se você vai à delegacia, há muita força para não fazer”. “Nós nos sentimos impotentes”, lamentou.
Nas redes socais, muitos reagiram ao ocorrido. “Cada vez mais recorrente nas paróquias… por quê? O que leva alguém a fazer isso? Tristeza… se soubessem a importância e a verdadeira presença de Cristo, entrariam na igreja ajoelhados!”, comentou um internauta.
“Lamentável uma cena dessas, a nós cabe orar por essas pessoas e mostrar que o verdadeiro amor de Deus não cessa por atitudes que norteiam o ódio e a intolerância”, comentou outro.
(via ACI Digital)

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com