"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 3 de maio de 2017

A HUMILDADE SOCIOAMBIENTAL

d2a8e-ponto-de-partida
Na natureza e na sociedade recebemos infinitamente mais do que doamos.
Por Roberto Malvezzi (Gogó)*

Foi a natureza que lhe deu a água que bebe

O ar que você respira

d2a8e-ponto-de-partidaA biodiversidade que lhe sustenta

O clima ameno que lhe permite viver

Foi o operário que fez o ônibus ou o carro que você anda

Foi o agricultor que cultivou o alimento que você come

Foi o padeiro que fez o pão de sua mesa

Foi uma equipe de engenheiros que imaginou o celular que você usa

O avião que você voa

A ponte que você atravessa

Foi um pesquisador que descobriu o remédio que lhe mantém vivo

A essência que perfuma seu corpo

Os óculos que lhe permitem ainda ver

Foi sua mãe e seu pai que lhe deram vida

Foi sua professora que lhe ensinou a arte da escrita

Foi o compositor que fez a música que você ouve

Por mais dinheiro que você tenha, jamais poderia viver sem os outros

Por mais mérito que você tenha, sozinho jamais teria os bens que tem

Na natureza e na sociedade recebemos infinitamente mais do que tudo que doamos.

*Roberto Malvezzi (Gogó) é agente da Comissão Pastoral da Terra, Juazeiro, BA.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com