"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

domingo, 30 de abril de 2017

Mulheres, violência e religião em ‘Game of Thrones’

  Miriam Diez Bosch | Abr 29, 2017
HBO 2016
A religião se torna uma fonte de poder, também ligada ao poder feminino

A religião permeia a popular série da HBO Game of Thrones. Do culto religioso dos Sparrows, com suas semelhanças com a Inquisição, à conexão entre a adoração do Deus da Luz e os fundamentos do Zoroastrismo.

No começo da série, os territórios sobre o qual aprendemos são disferenciados pela religião, já que a religião é que organiza os reinos: o norte é a terra dos deuses velhos e de seus weirwoods; a capital de Westeros é a sede do Great Sept, onde as mais altas autoridades da Fé dos Sete se reúnem. Uma vez que a religião serve para contextualizar a história, a série mostra a estética e rituais das religiões, de protagonistas como Ned Stark orando aos Deuses Antigos nos bosques, e os funerais em King’s Landing.

No entanto, a religião vai além de ser o contexto (histórico, mas remanescente dos tempos medievais e da idade moderna) de Game of Thrones, para se tornar uma fonte de poder, também ligada ao poder feminino.

À medida que os homens começam a escassear (devido às baixas diretas da guerra e a várias outras mortes na guerra para governar os Sete Reinos), as mulheres – e sua relação com a espiritualidade – começam a assumir maior importância.

A guerra tem minado parcialmente fontes anteriores de legitimidade para o poder, como as relações familiares ou o carisma daqueles que procuram o poder, e por isso há líderes que começam a buscar o endosso das autoridades religiosas para apoiar a sua causa. No entanto, figuras religiosas como o High Sparrow e as sacerdotisas do Senhor da Luz também têm ambições próprias. Como resultado, a série mostra negociações constantes entre autoridades públicas e religiosas.

Nesta série – especialmente a versão na tela (mais do que nos livros) – sexo, mulheres e religião estão conectados. As sacerdotisas que servem ao Senhor da Luz, como Melisandre, usam sua sensualidade para seduzir o povo e seus líderes políticos; os Sparrows, ao contrário, impõem uma visão da sexualidade feminina basicamente limitada à reprodução e subordinação ao desejo dos homens. Como resultado, os corpos das mulheres recebem um novo significado: para Melisandre e as outras sacerdotisas, seus corpos são uma fonte de poder, enquanto o High Sparrow força Cersei Lannister, a Rainha Regente na época, a andar nua diante de todo o povo de King’s Landing como penitência pelos seus pecados.

Daenerys Targaryen: Um papel messiânico?

A Mãe dos Dragões, Daenerys Targaryen, é – como John Snow – um personagem com uma trama messiânica ao longo de toda a série. Ela tem direito ao Trono de Ferro, porque pertence à dinastia que governou Westeros por três séculos, e ela tem três dragões que lhe dão tanto simbólico (por causa de sua natureza mágica) quanto o poder militar. No entanto, Daenerys também deve cuidar deles, a ponto de, às vezes, eles parecerem mais como um fardo do que uma fonte de poder.

Os dragões nascem quando ela perde seu filho biológico e seu marido, que era o líder de uma poderosa tribo de nômades guerreiros. Assim, a perda de seu filho e sua desassociação de uma figura de autoridade masculina coincidem com sua ascensão ao poder. Ela compartilha esse tipo de situação com Cersei Lannister, que finalmente é coroada Rainha dos Sete Reinos após a morte de seus três filhos, dois dos quais eram, por sua vez, reis.

Estas são algumas das ideias que foram apresentadas na Conferência Internacional sobre Religião e Espiritualidade na Society at the Imperial College in London, de Marta Roqueta, jornalista, editora da revista Zena e aluna do programa de Mestrado em Estudos de Gênero da Escola de Estudos Orientais e Africanos de Londres.

A apresentação faz parte de um estudo mais amplo que está sendo realizado pelo Observatório Banquerna sobre Mídia, Religião e Cultura da Universidade Ramon Llull. Ele será publicado mais tarde, incluindo exemplos de todas as estações da série da HBO.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com