"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 26 de julho de 2017

EUA: “Não mais vítimas”, clama Arcebispo após morte de 10 migrantes a caminho do Texas

Imagem referencial. Foto: Pixabay / Domínio público

SAN ANTONIO, 25 Jul. 17 / 06:00 pm (ACI).- “Não mais vítimas!”, foi a exortação de Dom Gustavo Garcia-Siller, Arcebispo de San Antonio, Texas (Estados Unidos), após saber  sobre o caso de dez migrantes falecidos por asfixia ou exposição ao calor, por ficar presos por muito tempo dentro de um caminhão junto  outras dezenas de pessoas.

Em um comunicado publicado no dia 23 de julho, Dom Garcia-Siller disse que “não há palavras para transmitir a tristeza, desespero, e sim, até mesmo raiva, que sentimos”, após saber das mortes de “vítimas de contrabando ou tráfico de pessoas”, devido ao “esgotamento e asfixia por calor durante a noite de San Antonio”.

“Esta é uma tragédia incompreensível”, assinalou.

Na noite de 22 e julho, um funcionário de Walmart de San Antonio se aproximou de um caminhão estacionado no exterior da loja, ao escutar um pedido de água. Depois de levar algo de beber para a pessoa que solicitou, o trabalhador telefonou para o 911.

Ao chegar, as autoridades encontraram cerca de 30 pessoas com vida e 8 falecidos.

Na região, inclusive durante a noite, as temperaturas alcançam picos de 35 graus centígrados.

Das 30 pessoas encontradas com vida, 20 estavam em estado crítico. Com o passar das horas, o número de mortos chegou a 10, entre eles duas crianças em idade escolar.


O prefeito de San Antonio, Ron Nirenberg, assinalou em um comunicado que “esta tragédia ressalta a difícil situação que muitas vezes os imigrantes têm que passar em busca de uma vida melhor e das vítimas do tráfico de pessoas”.

“Enquanto trabalhamos para coordenar uma resposta humanitária e legal a esta terrível tragédia, encontro consolo na resposta compassiva de nossos primeiros socorristas, profissionais médicos e o fluxo de apoio de nossa comunidade. Quero agradecer ao funcionário de Walmart que proporcionou água de telefonou para o 911, um ato que nos ajudou a prevenir mais mortes”.

Além disso, Nirenberg assinalou que “nossa resposta deve servir como uma lição para o mundo de que San Antonio não dará as costas a nenhuma homem, mulher ou criança necessitado”.

Richard L. Durbin Jr., Procurador dos Estados Unidos para o Distrito Ocidental do Texas, classificou a situação encontrada pelas autoridades de uma “terrível cena”, com “vítimas de cruéis traficantes humanos indiferentes ao bem-estar de sua frágil carga”.

O Procurador destacou que o calor do sul do Texas é intenso nesta época e disse que “estas pessoas estavam indefesas nas mãos de seus transportadores. Imaginem seu sofrimento, presos em um baú asfixiante, a mais de 37 graus de calor”.

Durbin assinalou que o suposto condutor do caminhão, identificado como James M. Bradley Jr., de 60 anos, “está em custódia e será acusado”.

Ao mesmo tempo, assegurou que as autoridades continuarão seu trabalho para “identificar os que foram responsáveis por esta tragédia”.

Dom Gustavo Garcia-Siller assegurou: “Rezamos por estas vítimas e todas as vítimas de contrabando humano; que esta monstruosa forma de escravidão moderna chegue a um rápido e definitivo final”.

“Deus chora ao ver esta realidade e muitas outras situações semelhantes a esta ao longo de nosso país e ao redor do mundo”, assegurou.

Com base em testemunhos de sobreviventes, as autoridades estimam que os migrantes foram recolhidos em vários lugares perto de Laredo, no Texas, e que em diversas partes da viagem teriam se somado entre 70 ou até 200 pessoas transportadas.

Entre os sobreviventes e os falecidos havia mexicanos e guatemaltecos. Ao menos dois guatemaltecos estava dentro do veículo quando foi encontrado pelas autoridades.

Para o Arcebispo de San Antonio, as mortes do fim de semana são uma chamada de atenção a todos, incluindo as igrejas e as autoridades civis, para priorizar os temas migratórios e “verdadeiramente trabalhar juntos em novas formas que nos escaparam no passado para soluções de senso comum”.

“Não mais atrasos! Não mais vítimas!”, disse.

A Conferência dos Bispos Católicos do Texas se uniu a Dom Garcia-Siller “para oferecer suas sinceras condolências às famílias dos migrantes que foram tragicamente assassinados como vítimas de contrabando ou tráfico humano”.

Além disso, os Bispos asseguraram suas orações “para a cura de todos os que ficaram feridos”.

Em 2003, 19 migrantes faleceram em Victoria, Texas, presos em um caminhão. Foi um dos incidentes mais letais relacionados ao tráfico de pessoas na história recente.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com