"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Colômbia: Dono de falso canal católico estaria excomungado após reiterado rechaço ao Papa

Por David Ramos

BOGOTÁ, 27 Jul. 17 / 03:00 pm (ACI).- O diretor do canal de televisão colombiano Teleamiga, José Galat, estaria automaticamente excomungado após reiterar seu rechaço ao Papa Francisco, advertiu Dom Pedro Mercado Cepeda, Vigário Judicial da Arquidiocese de Bogotá e presidente do Tribunal Eclesiástico.

Mons Pedro Mercado @pmercado2006
Por obstinada desobediencia al Papa, Jose Galat se coloca fuera de la comunión de la Iglesia. No puede recibir sacramentos. #Teleamiga
09:45 - 26 de jul de 2017
  41 41 Retweets   50 50 favoritos
Informações e privacidade no Twitter Ads
Em declarações ao Grupo ACI, Dom Mercado Cepeda assinalou que, “com sua irritada resposta ao Episcopado e seu contumaz rechaço ao Papa Francisco, o Dr. José Galat se colocou fora da comunhão da Igreja Católica”.

“Não deve ser admitido aos sacramentos até dar mostras claras de arrependimento”, assinalou.

A Conferência Episcopal da Colômbia (CEC) divulgou no dia 25 de julho um comunicado advertindo que Teleamiga “não representa nem reflete o ensinamento da Igreja católica; portanto, não pode autodenominar-se ‘canal católico’”.


Para os Bispos da Colômbia, esse canal e, em especial o programa ‘Un Café com Galat’, conduzido pelo seu dono, apresentam “argumentos superficiais e nocivos” contrários à doutrina da Igreja e ao Papa Francisco.

Além disso, a CEC pediu a sacerdotes, religiosos e leigos que deixem de apoiar Teleamiga.

Em resposta, Galat, longe de admitir seu erro, assegurou em um comunicado que o Papa Francisco foi eleito por “uma máfia politiqueira e corrupta de cardeais” e classificou sua eleição de “anticanônica”.

O dono de Teleamiga disse ainda que o pontificado de Francisco contava com uma “inquestionável ilegitimidade de origem” e “ilegitimidade de exercício por ensinar doutrinas contrárias à fé católica”.

Segundo Galat, ele está “defendendo a fé da Igreja frente às insensatezes do que figura como pontífice”.

Dom Pedro Mercado Cepeda recordou que “a heresia e o cisma estão tipificados como delitos canônicos castigados com a excomunhão latae sententiae (automática)”.

“Quem tenha incorrido neste delito não pode receber os sacramentos da Igreja até manifestar um arrependimento visível e sincero”, explicou.

Além disso, precisou, o cânon 1184 do Código de Direito Canônico, em seu inciso 1, “indica que se devem negar as exéquias eclesiásticas aos notoriamente apóstatas, hereges ou cismáticos, salvo que tenha manifestado algum sinal de arrependimento antes de morrer”.

O Vigário Judicial da Arquidiocese de Bogotá indicou que “não é que a Igreja o tenha excomungado. A todos na Igreja nos dói esta situação”.

“Mas, ao desobedecer ao Papa Francisco de maneira visível, pública e reiterada, o próprio Dr. Galat se colocou fora da comunhão da Igreja”, disse.

Dom Mercado Cepeda assinalou que “é doloroso para mim constatar que o Dr. Galat, que durante anos serviu à Igreja com fidelidade, termine seus dias nesta situação espiritual lamentável”.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com