"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

terça-feira, 11 de abril de 2017

Hoje é celebrado Santo Estanislau, Bispo de Cracóvia e mártir

Por María Ximena Rondón

REDAÇÃO CENTRAL, 11 Abr. 17 / 05:00 am (ACI).- Santo Estanislau de Szczepanowski, cuja festa é celebrada neste dia 11 de abril, foi um homem que assumiu seu cargo de Bispo como um bom pastor que cuida das ovelhas, de maneira especial dos pobres e enfermos.

Santo Estanislau nasceu em Szczepanowski (Polônia) em 1030. Seus pais o consideravam um presente de Deus, porque não tinham concebido um filho em 30 anos de casados. Por isso, deram-lhe uma profunda educação na vida de fé. Estudou na Polônia e em Paris e foi ordenado sacerdote pelo Bispo de Cracóvia.

Designaram a ele uma paróquia e distinguiu-se por sua grande eloquência. Seus fiéis o consideravam um exemplo de santidade devido ao seu bom comportamento. Por meio de suas pregações e da direção espiritual, conseguiu converter muitas pessoas.

Por essas virtudes, o Bispo da cidade quis nomeá-lo seu sucessor, mas Estanislau se negou, pois se considerava indigno ao cargo. Quando o Bispo morreu, em 1072, o povo o aclamou como o mais digno para o posto. O santo exerceu o episcopado durante sete anos.

Santo Estanislau foi muito estrito nas exigências aos sacerdotes. Sempre lhes pedia que cumprisse com seus deveres e fossem como o Bom Pastor. Todos os anos, visitava todas as paróquias e dedicava horas à evangelização do povo.

Do mesmo modo, acolhia no palácio episcopal muitos pobres e jamais negou ajuda aos necessitados. Além disso, o santo tinha uma lista na qual figuravam os nomes das famílias mais pobres e se encarregava de atender suas necessidades.

Embora inicialmente tivesse buas relações com o rei da Polônia, Boleslau, as constantes advertências do santo sobre a má conduta do soberano foram motivo de antipatia. Apesar de ser um corajoso guerreiro, Boleslau se deixava dominar por suas paixões. Começou a cometer falhas muito graves que escandalizavam e davam maus exemplos ao povo.

Santo Estanislau recordava o mandato de São Paulo: “É necessário repreender, aconselhar e até ameaçar, com toda paciência e doutrina, porque chega o tempo em que os homens arrastados por suas próprias paixões já não querem ouvir as doutrinas verdadeiras, mas as falsidades”.

Um dia, o rei se apaixonou por Cristina, esposa de Miecislau, e mandou raptá-la. Este ato gerou um grande escândalo em todo o país. O corajoso Bispo de Cracóvia levantou a voz, admoestando o poderoso soberano sobre o dever de respeitar os direitos dos outros e o excomungou. Boleslau se enfureceu e mandou assassinar Estanislau em Cracóvia, na Igreja de Santa Matilde, durante a celebração da Santa Missa.

Os cronistas narras que foi o soberano quem cometeu o assassinato, porque os guardas se retiraram ao se verem obrigados a sair por uma força misteriosa. Desde esse mesmo dia, os poloneses começaram a venerá-lo.

Santo Estanislau foi canonizado em 17 de agosto de 1253, na Basílica de São Francisco de Assis.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com