"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sábado, 1 de julho de 2017

Hoje é celebrado São Junípero Serra, o Apóstolo da Califórnia


REDAÇÃO CENTRAL, 01 Jul. 17 / 05:00 am (ACI).- “Sempre avante”, este foi o lema que inspirou os passos e plasmou a vida de São Junípero Serra, cuja festa é celebrada neste dia 1º de julho. “Esta foi a maneira que Junípero encontrou para viver a alegria do Evangelho, para que não se anestesiasse o seu coração”, disse o Papa Francisco ao canonizá-lo em 2015.

Junípero Serra Ferrer, conhecido como o Apóstolo da Califórnia, nasceu em Petra na ilha de Maiorca (Espanha), em 24 de novembro de 1713, filho de Antônio Serra e Margarida Ferrer, exemplares pelos costumes e piedade, embora pessoas de pouca instrução.

Foi batizado com o nome de Miguel José e crismado com apenas dois anos, por ocasião da visita do Bispo de Maiorca, Atanasio Esterripa. Ajudava os pais nos trabalhos do campo e frequentou a escola anexa ao convento franciscano de São Bernardino, dando provas de inteligência viva e aberta. Desta forma, pôde ser encaminhado para fazer estudos superiores.

Depois de um ano de estudos filosóficos no convento de São Francisco de Palma, com 17 anos, vestiu o hábito franciscano no convento Santa Maria de Jesus. No dia 15 de setembro de 1731, emitiu os votos religiosos mudando o nome de batismo para o de Junípero, devido à grande admiração que tinha para com Frei Junípero, um dos primeiros companheiros de São Francisco.

Aos 35 anos, obedecendo a um chamado interior, partiu rumo às missões da América junto com seu discípulo, Frei Francisco Palòu. Os dois permaneceram juntos por toda a vida.

Partiram no dia 13 de abril de 1749, de Málaga. Após uma dramática travessia, chegaram a San Juan de Porto Rico no dia 18 de outubro e, em 7 de dezembro, alcançaram Vera Cruz, na costa sul do México. Prosseguiram a pé até a cidade do México.

Em solo mexicano, exerceu apostolado junto aos indígenas falando em sua língua. Fez um catecismo na língua do povo e ensinava ciência e técnicas a respeito do trabalho da terra.

Em junho de 1767, depois da expulsão dos jesuítas dos domínios do vice-reino de Espanha por decisão de Carlos III, as missões da Baixa Califórnia foram confiadas aos franciscanos e Frei Junípero foi nomeado seu superior. Em 1º de abril de 1768, junto com 14 companheiros, empreendeu a corajosa e extenuante viagem rumo à península da Baixa Califórnia.

Após dois anos, pôde fundar a primeira missão californiana de São Diego de Alcalà. Deslocou-se na direção da Alta Califórnia e fundou as Missões de São Carlos Borromeu, de Santo Antônio de Pádua, São Gabriel e de São Luis e muitas outras.

No final da vida, retirou-se para Monterrey, na Califórnia, com seu confrade fiel, o qual escreveu a biografia do santo como testemunha ocular.

Junípero Serra, segundo o site dos franciscanos no Brasil, foi definido como um colosso de evangelizador. Durante dezessete anos, precisamente de 1767 a 1784 percorreu, apenas na Califórnia, cerca de 9.900km a pé, 5.400 em embarcação, não obstante a idade e as enfermidades. Fundou 9 missões, das quais derivam os nomes franciscanos de cidades californianas muito importantes, como São Francisco, São Diego, Los Angeles, etc.

Em 28 de agosto de 1784, partiu para a Casa do Pai, aos 71 anos, sendo que 36 deles foram dedicados à missão.

Considerado o pai dos índios, foi honrado como herói nacional. Desde 1º de março de 1931, a sua estátua representando o Estado da Califórnia está entre as outras dos Pais fundadores dos Estados Unidos na Sala do Congresso de Washington, estátua única de um religioso no santuário dos americanos ilustres.

Junípero Serra foi beatificado pelo Papa São João Paulo II em 25 de setembro de 1988, e canonizado pelo Papa Francisco durante sua visita aos Estados Unidos, em 23 de setembro de 2015.

“Foi sempre avante, porque o Senhor espera; sempre avante, porque o irmão espera; sempre avante por tudo aquilo que ainda tinha para viver; foi sempre avante. Como ele então, possamos também nós hoje dizer: sempre avante”, expressou Francisco na ocasião.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com