"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

terça-feira, 9 de maio de 2017

Nossos filhos estão certos: lição de casa é uma bobagem

  Calah Alexander | Maio 08, 2017
Shutterstock
As crianças não precisam passar horas fazendo lição de casa para ter sucesso na vida

Na semana passada, Bunmi Laditan, do site”Honest Toddler” (“Bebês sinceros”) postou uma captura de tela de um e-mail que ela enviou para a escola de sua filha, juntamente com um texto  sobre a estupidez das lições de casa.

As crianças não precisam de horas dedicadas às lições de casa para ter sucesso, mas agimos como se o fato de elas se sentarem em uma mesa de cozinha depois de um dia inteiro na escola fizesse algum sentido. Não faz. NÃO FAZ. NÃO FAZ.

As crianças precisam de tempo de ociosidade após a escola, da mesma forma que os adultos precisam desse tempo de descanso após o trabalho. As crianças precisam brincar com seus irmãos. Elas precisam se relacionar com seus pais em um ambiente descontraído, não onde todo mundo esteja estressado com as “frações matemáticas”, porque – SURPRESA – eu não sou professora. As crianças precisam de tempo apenas para desfrutar de sua infância – e isso não pode acontecer somente nos fins de semana (embora façamos a lição de casa também aos domingos).

É insano para as crianças passarem horas na escola, voltarem para casa e ainda terem mais horas de trabalho para fazer. Não há nenhuma possibilidade de seus cérebros funcionarem por tanto tempo! E mesmo se elas ainda são capazes de ficar quietas e aprenderem por horas e horas, isso ocorre em detrimento de outros aspectos igualmente importantes da vida , como: tempo para a família, desenvolvimento físico, interação social, atividades extracurriculares e até mesmo fazer tarefas.

Para que você não pense que Bunmi e eu somos apenas mães descontentes, que odeiam obrigar seus filhos a fazer a lição de casa, aqui está um fato divertido: nenhum estudo até agora provou qualquer benefício da lição de casa para as crianças antes do ensino médio.

Isso não quer dizer que faltam pesquisas sobre os deveres de casa. Muito pelo contrário. Mas não há simplesmente nenhum estudo que prove seus benefícios. Em seu livro The Homework Myth (O Mito da Lição de Casa), Alfie Kohn disse que “a crença obstinada de que tudo isso deve valer a pena, que o ganho deve superar a dor, depende da fé, não da evidência”. De fato, há cada vez mais evidências de que o dever de casa está tendo um impacto negativo sobre as crianças em todas as áreas da vida.

A melhor coisa que aconteceu na escola dos meus filhos este ano foi quando os professores da primeira série aboliram as tarefas de casa. O meu filho voltou para casa um dia e anunciou que não tinha mais lição de casa para o resto do ano! Eu quase chorei de gratidão.

E, olhe, esse é o único dos meus filhos que ama o dever de casa. Ele ficou realmente desapontado. Então, ele pegou um novo livro do Brain Quest para mantê-lo ocupado. Agora, em vez de copiar as palavras ortográficas que ele já sabe ou fazer uma folha estúpida de exercícios de matemática, ele está ensinando a si mesmo como multiplicar.

Nem todas as crianças são assim, eu sei. Se a minha filha mais velha fosse liberada dos deveres de casa, ela, definitivamente, não estudaria matemática por conta própria. Mas ela teria mais tempo para ler, já que ela lê lentamente e nunca consegue terminar suas leituras antes de termos de ir jantar, ou antes da aula de taekwondo, ou da hora de ir para a cama. Ou tempo para brincar fora, ou para pintar, ou para me ajudar com o jantar, ou apenas para relaxar e me contar sobre seu dia.

Que loucura! Ela já fica na escola durante oito horas todos os dias! Isso é muito tempo para ensinar o que ela precisa para aprender, porque há muito mais para aprender sobre a vida, fora da escola.

Eu quero que meus filhos aprendam a cozinhar, a lavar roupa, a andar de bicicleta, a tocar um instrumento e a pular de um balanço sem quebrar um osso. Eu quero que eles tenham tempo para ficar entediados e que possam usar a imaginação para descobrir algo para fazer. Eu quero que eles brinquem, conversem e façam amigos. Mas, se eles passam a maior parte do ano na escola e depois ainda têm duas ou três horas por dia de trabalho para fazer em casa, quando eles vão fazer alguma coisa disso? Finais de semana não são suficientes.

As crianças têm de aprender, mas não devem ser escravas da educação. São crianças. Esqueça a lição de casa e deixe-as ter infância.

Nota: este texto é de uma autora americana. Nos Estados Unidos, a maioria das crianças passa cerca de oito horas por dia na escola.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com