"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sábado, 6 de maio de 2017

Movimento dos Cursilhos de Cristandade desafiado a «espiritualidade de comunhão»

Agência Ecclesia 06 de Maio de 2017, às 14:17    
Organismo Mundial do Movimento Cursos de Cristandade
Movimento consagra-se hoje a Nossa Senhora de Fátima na Capelinha das Aparições

Organismo Mundial do Movimento Cursos de Cristandade
Fátima, 06 mai 2017 (Ecclesia) - D. João Brás de Aviz, enviado do Papa Francisco à V Ultreia Mundial de Cursilhos de Cristandade, que decorre na Cova da Iria, quer que os participantes construam "uma espiritualidade de comunhão", desafio lançado a toda a Igreja.

O Movimento dos Cursilhos de Cristandade apresentou-se como "um forte curso de evangelização e aprofundamento da Fé", sendo hoje necessário "a construção de uma espiritualidade de comunhão: passarmos a uma vida de família entre todos os carismas, com todas as realidades que a Igreja vive", afirmou o delegado papal à Agência ECCLESIA.

Pela segunda vez em Portugal, o cardeal D. João Brás de Aviz afirma o desafio que o Papa lança a todos: "uma vivência autêntica e simples do Cristianismo".

"O carisma do Cursilho apresenta como objetivo a transformação dos ambientes. Cada pessoa que participa vem de um contexto e regressa a um ambiente tornando-se agente de transformação. Isto é atual e deveria ser efectivado com esta perspetiva de comunhão".

De Francisco, D. João Brás de Avis traz a tarefa de exprimir o seu "grande amor por todas as pessoas do Cursilho" e as que participam na V Ultreia Mundial.

À Agência ECCLESIA o presidente do Comité Executivo do Organismo Mundial do Movimento Cursos de Cristandade, Francisco Salvador, afirma a vontade de falar "de Deus aos homens" e "proporcionar o encontro de cada pessoa com Deus".

"Acreditamos que os Cursilhos são uma resposta que a Igreja pode dar para corresponder aos desafios, lançados por Francisco, de ir ter com os mais afastados".

A V Ultreia Mundial, que acontece de quatro em quatro anos, tem como tema «É hora dos cursilhos».

O movimento vai promover hoje a sua consagração a Nossa Senhora de Fátima, às 15h30 na Capelinha das Aparições, com a presença do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, além do cardeal Braz de Aviz e de D. Francisco Senra Coelho.

Portugal esteve na presidência do Comité Executivo do Organismo Mundial do Movimento Cursos de Cristandade (MCC) que coordena cerca de 8 mil pessoas, em 39 países, espalhados em cinco continentes.

A realização da V Ultreia Mundial em Portugal é uma ocasião para "chamar a atenção do mundo e das dioceses de Portugal para este movimento que tem tanto para dar", indica Francisco Salvador que assinala a oportunidade de unir o MCC ao Centenário das Aparições em Fátima.

Nos últimos quatro anos a presidência portuguesa conseguiu ver aprovados os estatutos do Movimento pela Santa Sé e a publicação em oito idiomas do livro de ideias fundamentais.

O MCC, movimento laical que nasceu em Palma de Maiorca (Espanha), em 1949, tem reconhecimento canónico pela Santa Sé como “estrutura de coordenação, promoção e difusão da experiência dos Cursilhos de Cristandade”.

CB/LS
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com