"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quinta-feira, 23 de março de 2017

Expo Deontologia reúne trabalho de oito artistas na Galeria da Uni7

Larissa Pacheco

Um reflexo das condutas morais da sociedade através da arte. Essa é a proposta por trás da exposição Deontologia, que estreia hoje na Galeria Vicente Leite, na Uni7. O termo não tem a ver com o resultado estético, mas provoca uma reflexão sobre o fazer artístico, explica o curador Dante Diniz. 

“O que percebemos em nossa sociedade é um desvio de conduta daqueles que deveriam dar um norte moral. O que eu vejo é que os artistas, ao fazerem suas obras de arte, põem em prática esse pensamento da deontologia e o vivem de forma plena, buscando dar o melhor de si sem 
procurar subterfúgios”, avalia. 

Os trabalhos têm em comum a sutileza, remetendo à alma feminina, comenta Dante. “As obras dialogam. Mesmo diferentes em técnica, são lineares, parecem que foram feitas no mesmo ateliê”.

O mineiro Marcos Campos leva 5 trabalhos de colagem geométrica milimetricamente compostas com rendas, fitas, botões e até ladrilhos. Para Marcos, a arte contemporânea tem a necessidade de passar uma mensagem, indo além do decorativo.

O objetivo e encontrar beleza no não-óbvio. “O ladrilho, por exemplo, que as pessoas colocam no banheiro, para mim tem um outro sentido. Minha obra tem muito disso, ver além dos elementos”, explica Marcos. Sem nomes, as obras formam uma espécie de catálogo numérico, registrando a evolução do artista.

A artista Jéssica Larissa apresenta na exposição o trio de obras que compõem a Ciranda das Cores. Com detalhes de renda em aquarela, as telas retratam a figura feminina e a natureza. “No processo criativo imaginei as mulheres vestidas, cada uma de uma cor, e veio a ideia de um círculo cromático, remetendo ao stop motion. Tem também a questão do regional, por causa do bordado que é bem característico da Cidade”.

Com três retratos de Frida, a pintora Sandra Montenegro revisita as cores do francês Henry Matisse (1869 - 1954). “O forte do meu trabalho é a cor e escolhi retratar a Frida porque ela é guerreira e me identifico com ela”.

Para Sandra, a deontologia de qual fala a exposição tem a ver com a identidade de cada pintor. “Ética é quando você se coloca em um trabalho, você lança sua identidade e tem que ser fiel ao que faz. Por isso a deontologia, que tem a ver com estar inteiro”.

A exposição conta ainda com obras de Charles Vale, Thiago Santana, Fernando França, Diego Sann e Francisco Bandeira.

SERVIÇO

Exposição Deontologia

Quando: 23/3 a 30 de abril

Horários: Segunda a quarta, das 8h às 11h; Terça e Quinta, de 17 h às 21h30min

Onde: Galeria Vicente Leite (R. Alm. Maximiniano da Fonseca, 1395 - Luciano Cavalcante)

Informações: 4006 7600

Gratuito

O Povo


Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com