"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

terça-feira, 21 de março de 2017

A água nos biomas do Brasil

2017-03-21 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Quarta-feira, 22 de março, é o Dia Mundial da Água, uma ocasião criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1992 para discutir sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Este ano, o debate se focaliza em "Bacias hidrográficas: reabastecer os valores da água para um mundo sedento".

A data não passa inobservada no Vaticano. O Pontifício Conselho da Cultura organiza um encontro com conferencistas de todo o mundo.

Mas como podemos comemorar esta importante data? Adotando atitudes para a preservação da água, durante todo o ano: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (tomar banho rápido, fechar a torneira ao escovar os dentes e lavar louça, etc.) e tentar reutilizar a água em algumas situações. Além disso, seria bom também divulgar ideias ecológicas para amigos e parentes. Estes comportamentos, em nosso dia-a-dia, podem colaborar para a economia deste bem natural.

A água nos biomas do Brasil

Para Ivo Poletto, Cientista Social e Educador Popular, Assessor do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social e da Cáritas Brasileira, os desafios em relação à água estão sendo vividos em todos os biomas do nosso país. Por ser fonte de vida, sem ela não haveria vida na Terra. Ouça:

Para quem está seguindo a Campanha da Fraternidade, está claro que uma das práticas necessárias para recuperar o equilíbrio do ambiente vital de cada bioma é o cuidado com tudo que se refere à água, desde as nascentes até o consumo consciente dela, passando pelo cuidado dos córregos, rios, aquíferos e mares. E é preciso cuidar também das florestas e todo tipo de cobertura vegetal de cada bioma e de todos os biomas, para que haja umidade e chuvas em todas as Regiões. Na situação em que se encontram os biomas Mata Atlântica, Cerrado, Pantanal, Caatinga e Pampa, cada dia mais todos dependemos da preservação da floresta do bioma Amazônia. O Cerrado, de modo especial, precisa recuperar boa parte de sua cobertura vegetal e receber umidade da Amazônia para que volte a alimentar os aquíferos que distribuem água para os demais biomas do nosso país.

Tudo isso deixa claro que precisamos corrigir erros que cometemos na relação com a Mãe Terra por não conhecermos bem os biomas, os jardins criados por Deus junto com a Terra. Desejando criar mais uma oportunidade para conhecer melhor o bioma em que cada um de nós vive, junto com outros seres humanos e muitos tipos de seres vivos, e para reconhecer a solidariedade que há entre os biomas, escrevi e coloquei à disposição de todas as pessoas o livro Biomas do Brasil – da exploração à convivência. Quem desejar, pode ter acesso a ele no Site fmclimaticas.org.br e no Facebook.

Junto com a retomada da história da Terra, em que são criados em tempos diferentes os biomas do nosso país, e junto com a história da presença humana nos biomas, a reflexão se aprofunda na busca de resposta a essa pergunta: como seria o Brasil se fosse pensado a partir dos biomas? Por outro lado, haverá Brasil se teimarmos em destruir nossos biomas?"

(CM - www.fmclimaticas.org.br)

(from Vatican Radio)

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com