"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

sexta-feira, 21 de julho de 2017

São Lourenço de Brindisi, enérgico pregador capuchinho

Por Abel Camasca

REDAÇÃO CENTRAL, 21 Jul. 17 / 05:00 am (ACI).- São Lourenço nasceu em Brindisi (Itália) em 1559. Desde pequeno se destacou nos estudos e por ter uma boa memória. Quando era adolescente, pediu para ingressar no convento dos capuchinhos, onde teve um diálogo interessante com o superior que o advertiu sobre a vida dura e austera que levaria.

“Padre, em minha cela haverá um crucifixo?”, perguntou o jovem. “Sim, terá”, respondeu o superior. “Pois isso me basta. Ao olhar Cristo Crucificado, terei forças para sofrer, por amor a Ele, qualquer padecimento”, disse o rapaz que, ao tomar o hábito religioso, recebeu o nome de Lourenço.

Como diácono, obteve muitas conversões à fé, graças a sua pregação. Tempos depois, ordenado sacerdote, o Papa Clemente VIII lhe pediu que trabalhasse na conversão dos judeus, missão na qual também se destacou, apoiado em seu conhecimento do hebraico. Certo dia, um sacerdote lhe perguntou qual era seu segredo para pregar e o santo respondeu:

“Em boa parte, deve-se à minha boa memória. Em outra boa parte, a que dedico muitas horas me preparando. Mas a causa principal é que encomendo muito a Deus minhas pregações e, quando começo a pregar me esqueço de todo o plano que tinha e começo a falar como se estivesse lendo em um livro misterioso vindo do céu”.

São Lourenço dormia sobre tábuas, levantava-se à noite para rezar salmos, jejuava com pão e verduras, fugia de receber honras e tentava estar sempre alegre e de bom humor com todos.

Na Alemanha, com o Beato Bento de Urbino, atendeu as vítimas de uma peste e fundou conventos em Praga, Viena e Gorizia. Mais tarde, São Lourenço foi eleito superior geral de sua ordem, mas com os anos, pediu para não ser reeleito, porque pensava que Deus o reservava para outros serviços.

A pedido do imperador Rodolfo II, foi e obteve a ajuda dos príncipes alemãs contra os turcos, chegando até mesmo a capelão geral do exército. Em uma campanha, discursou aos combatentes, foi à frente deles sem armas e com um crucifixo, e os turcos sofreram uma esmagadora derrota.

Diz-se que em seu regresso, o santo se deteve no convento de Gorizia, onde o Senhor apareceu a ele no coro e lhe deu a comunhão. Depois, serviu em várias missões diplomáticas que favoreceram à paz em diversas regiões da Europa.

Mais tarde, São Lourenço se retirou ao convento de Caserta e era frequentemente arrebatado em êxtase durante a celebração da Missa. Partiu para a Casa do Pai em 22 de julho de 1619, o mesmo dia do seu aniversário. Foi canonizado em 1881 e, em 1959, São João XXIII lhe outorgou o título de Doutor da Igreja.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com