"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

terça-feira, 18 de julho de 2017

Onda de frio deixa mortos na Argentina

Oito pessoas morreram em uma semana, segundo 'El Clarín'.
Por G1
18/07/2017 18h47  Atualizado há 1 hora
Neve cobre deque em Villa La Angostura, no sul da Argentina (Foto: AP Photo/Federico Grosso)
Neve cobre deque em Villa La Angostura, no sul da Argentina (Foto: AP Photo/Federico Grosso)

A onda de frio que atinge a América do Sul deixou mortos na Argentina, além dos fortes ventos que têm afetado o funcionamento dos aeroportos. De acordo com o jornal local "El Clarín", oito pessoas morreram em 8 dias na última semana pela passagem da onda polar.
Apenas nesta terça foram três mortos, ainda de acordo com o jornal. A polícia encontrou o corpo de uma mulher de 86 anos na cidade de Eldorado que morreu por hipotermia. As outras duas mortes desta terça ocorreram na zona de Neuquén.
Anteriormente, mortes relacionadas à onda de frio foram registradas em Las Ovejas, Mar del Plata e Santa Fe. Os corpos foram encontrados dentro de casas precárias e na rua.
O serviço meteorológico da Argentina informou nesta segunda que a massa de ar frio de origem polar afeta o centro e o norte do país, provocando temperaturas mínimas recordes. O fenômeno se estenderá até a próxima quarta.
Na cidade de Bariloche, um centro turístico de esqui popular destino de inverno entre os turistas brasileiros, foi registrada no último domingo uma temperatura de -25.4ºC, um recorde histórico segundo o serviço meteorológico do país.
O Aeroporto Internacional de Bariloche foi fechado por conta da nevasca entre a sexta (14) e o sábado (15). As operações foram retomadas apenas no domingo (16) e a maioria dos voos saiu com atraso da cidade.
Nesta segunda-feira (17), um incidente envolvendo um avião particular fechou a pista por mais algumas horas, gerando mais atrasos e tornando a situação de quem esperava para sair da cidade ainda mais complicada.
Em San Martín de Los Andes, outro centro turístico de esqui ao sul do país, o aeroporto local não operava porque tinha a pista congelada. Enquanto isso em Mendoza, a oeste do país, nevou depois de quatro anos sem neve.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com