"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

domingo, 9 de julho de 2017

Dez milhões de toneladas de peixe desperdiçados a cada ano

 domtotal.com
As frotas de pesca industrial despejam quase 10 milhões de toneladas de bons peixes de volta ao oceano a cada ano, de acordo com novas pesquisas.
Rejeições da pesca marinha mundial: Uma síntese de dados reconstruídos pelo Sea Around Us. (UBC Public Affairs)
Rejeições da pesca marinha mundial: Uma síntese de dados reconstruídos pelo Sea Around Us.
Rejeições da pesca marinha mundial: Uma síntese de dados reconstruídos
 pelo Sea Around Us. (UBC Public Affairs).

O estudo realizado por pesquisadores do Sea Around Us, uma iniciativa do Instituto de Oceanos e Pescas da Universidade da Colúmbia Britânica e da Universidade da Austrália Ocidental, revela que quase 10% da captura total do mundo, na última década, foi descartada devido a práticas de pesca e gestão inadequada. Isso equivale a lançar peixes suficientes para preencher cerca de 4.500 piscinas de tamanho olímpico todos os anos.

“Na era atual da crescente insegurança alimentar e preocupações com a saúde nutricional humana, essas descobertas são importantes”, disse Dirk Zeller, autor principal do estudo que agora é professor na Universidade da Austrália Ocidental e parceiro de pesquisa sênior com o Sea Around Us. “O peixe descartado poderia ter sido usado melhor”.

Os pescadores descartam uma parte de suas capturas porque as práticas de pesca danificam os peixes, os peixes são muito pequenos, a espécie está fora de época, apenas uma parte do peixe precisa ser capturada ou os pescadores pegaram espécies que não estavam visando, algo conhecido como captura acessória.

“Os descartes também acontecem devido a uma prática desagradável, conhecida como classificação elevada, onde os pescadores continuam pescando, mesmo depois de pegarem peixes que podem vender”, disse Zeller. “Se eles pegarem peixe maior, jogam fora menores. Geralmente não conseguem manter as duas cargas, porque ficam sem espaço no congelador ou superam suas cotas”.

O estudo examinou a quantidade de peixe descartado ao longo do tempo. Na década de 1950, cerca de cinco milhões de toneladas de peixe foram descartadas todos os anos, na década de 1980 esse valor cresceu para 18 milhões de toneladas. Os níveis atuais foram reduzidos para quase 10 milhões de toneladas por ano na última década.

O declínio das devoluções nos últimos anos pode ser atribuído ao melhor gerenciamento de pescas e novas tecnologias, mas Zeller e seus colegas dizem que é provável também um indicador de estoques de peixes empobrecidos. As capturas têm diminuído a uma taxa de 1,2 milhão de toneladas de peixes todos os anos desde meados da década de 1990.

“Os descartes estão agora a diminuir porque já pescamos tanto essas espécies que as operações de pesca estão capturando cada vez menos a cada ano e, portanto, há menos para que eles descartem”, disse ele.

Zeller e seus colegas Tim Cashion, Maria Palomares e Daniel Pauly, dizem que o estudo também mostra como as frotas industriais se movem para novas águas uma vez que certas pescarias diminuem.

“A mudança das devoluções das águas do Atlântico para o Pacífico mostra uma tendência perigosa na pesca de exportar nossas necessidades de pesca e problemas de pesca para novas áreas”, disse Cashion.

EcoDebate, 27-06-2017.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com