"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Papa Francisco: «Os cristãos não desesperam no combate contra o mal»


Agência Ecclesia 21 de Junho de 2017, às 09:23      

Audiência geral centrada na figura dos santos, testemunhas da esperança


Cidade do Vaticano, 21 jun 2017 (Ecclesia) – O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que os cristãos acreditam na vitória do Bem mesmo nas situações mais difíceis, sem desesperar, numa intervenção em que apresentou os santos como testemunhas desta esperança.

“Os cristãos não desesperam, no combate contra o mal. O Cristianismo cultiva uma confiança incurável: não acredita que as forças negativas e desagregadoras possam prevalecer, a última palavra sobre a história do homem não é o ódio, não é a morte, não é a guerra”, defendeu, durante a audiência pública semanal.

Perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro, Francisco falou na assistência da “poderosa mão de Deus”, na vida de cada um, e na “discreta” assistência dos santos, cuja existência mostra que “a vida cristã não é um ideal inalcançável”

O Papa falou dos cristãos como pessoas que, “fiéis a esta terra amada por Jesus”, caminham para a “pátria definitiva”, guiados pela esperança.

“Somos pó que aspira ao céu”, declarou.

A intervenção deixou um convite à oração para que Deus conceda a todos a “graça” de ser santos.

“Pensamos que é difícil, que é mais fácil ser delinquente do que santo. Não!”, assinalou Francisco.

O Papa sustentou que a santidade é “o maior presente” que cada pessoa pode dar ao mundo.

A catequese semanal recordou a evocação dos santos na celebração dos Sacramentos do Batismo, da Ordem e do Matrimónio, sublinhando, neste último caso, a necessidade de ajuda divina para se manter fiel aos compromissos assumidos.

“Ou para sempre, ou nada”, sustentou Francisco.

Já no final da audiência geral, o Papa saudou os peregrinos de língua portuguesa presentes no Vaticano.

“Queridos amigos, o mundo precisa de santos e todos nós, sem exceção, somos chamados à santidade. Não tenhamos medo! Com a ajuda daqueles que já estão no céu, deixemo-nos transformar pela graça misericordiosa de Deus que é mais forte do que qualquer pecado. E que Ele sempre vos abençoe”, disse.

O Papa lembrou depois o encontro que manteve, esta segunda-feira, com refugiados acolhidos por instituições católicas em Roma, elogiando o empenho da Igreja na Itália pela legalização dos imigrantes.

Francisco assinalou ainda a próximo Solenidade do Coração de Jesus, esta sexta-feira, dia em que “a Igreja sustenta os sacerdotes com oração e afeto”.

OC
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com