"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

domingo, 25 de junho de 2017

Oblatos de São Francisco de Sales: viver com mansidão o Evangelho no mundo

domtotal.com
Resultado de imagem para Os Oblatos e Oblatas de São Francisco de Sales comemoram em 2017 os 200 anos de nascimento de seu fundador, o Beato Louis Brisson, beatificado pelo Papa Bento XVI em 2012.

Padre Louis Brisson nasceu em Plancy, na França, em 23 de junho de 1817, filho único de um casal de comerciantes ambulantes. Foi ordenado sacerdote em 19 de dezembro de 1840. Fundou a Congregação dos Oblatos de São Francisco de Sales em 1875.

A Congregação - presente em 15 países - chegou ao Brasil em 1885, mais especificamente no Pará, tendo sido obrigada mais tarde a se retirar. A volta ao país se deu em 1906, por Dom Pedrito-RS. Atualmente, a Congregação está presente também na Diocese de Frederico Westphalen, na Arquidiocese de Porto Alegre e na Prelazia de Itaituba, no Pará.

Mas para conhecer um pouco sobre o carisma dos Oblatos e Oblatas de São Francisco de Sales, a Rádio Vaticano conversou com o Padre Nildo Moura de Mello, Vigário paroquial em Palmeira das Missões (RS), responsável pelas vocações na Congregação e pelas comunicações do que acontece na Província:

"O carisma dos Oblatos de São Francisco de Sales é viver o Evangelho no meio do mundo, do jeito que viveu São Francisco de Sales. São Francisco de Sales que viveu entre 1567 e 1622 na França, deixou um jeito muito específico de viver o Evangelho, pela mansidão, e Luís Brisson concedeu este carisma a nós Oblatos de São Francisco de Sales".

Mas como é viver o Evangelho na sociedade com este aspecto da mansidão...

"Se dá por uma postura não bélica, por uma postura não agressiva, por uma postura de diálogo. O Papa Francisco hoje traduz isto como "revolução da ternura e cultura do encontro". São Francisco de Sales, ele deixou este tesouro para a nossa Congregação e para a Igreja. Diante de todos os acontecimentos da vida e de todas as pessoas, por mais que nos sejam difíceis, ter uma atitude de mansidão. Quando Jesus no Evangelho quer ensinar alguma coisa, ele diz: "aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração". Então esta mansidão perante o próximo e perante todas as pessoas, revela o Cristo que habita em nós e a força do nossa Evangelho. Como dizia São Francisco de Sales: "Se é para fazermos alguma coisa, que façamos pelo amor, pela mansidão, porque esta é a força de Deus". Não à guerra, não à violência, não ao proselitismo, nem à imposição, mas a mansidão e um profundo respeito pela dignidade do outro".

"Como Oblato de São Francisco de Sales, difundimos este carisma, sempre em sintonia com a Igreja, especialmente no trabalho com a juventude, com a catequese, abrangendo então crianças e famílias, na visita de doentes, na celebração dos Sacramentos e de forma geral, animando a vida das comunidades.

O Papa Francisco fala muito na "revolução da ternura". Que ligação poderíamos fazer entre o atual Pontificado e o carisma dos Oblatos de São Francisco de Sales?

"Existe uma ligação muito próxima e profunda, porque o pontificado do Papa Francisco tem trazido prá nós este Evangelho da alegria, esta disposição missionária e esta ternura como grande baluarte do nosso testemunho atual. Então, a tradição dos Oblatos de São Francisco de Sales sempre primou por isto. Estar no mundo, do jeito que o mundo é, sair pelo mundo - como ensina o Papa Francisco - que prefere uma Igreja acidentada, enlameada, do que uma Igreja fechada em si mesma, anunciando o Evangelho que é alegre, que leva a alegria às pessoas, que desperta a alegria no meio, às vezes aonde existem tantas dificuldades, então os Oblatos de São Francisco de Sales sentem-se muito unidos ao Papa por este jeito sereno, corajoso e que se mistura no meio do mundo, não para negar o mundo, mas para transformá-lo. Vemos no Pontificado do Santo Padre, o Papa Francisco, quase que como uma atualização muito próxima da perfeita de São Francisco de Sales, porque não só o nome de Francisco de Sales e Francico de Roma se aproximam, mas também no jeito de ser, o jeito que São Francisco de Sales foi bispo na sua Diocese de Annecy é o jeito que Francisco é Bispo na Diocese de Roma e também as características de um Evangelho alegre, com ternura, que sai pelas ruas, que vai ao encontro do próximo, que com muita mansidão anuncia o amor do Salvador Jesus Cristo".

Como os paroquianos em Palmeira das Missões acolhem a mensagem do Papa Francisco...

"Os paroquianos acolhem a mensagem do Papa Francisco como uma mensagem que os chega diretamente. O Papa não precisa de explicações intermediárias de nós padres. O povo entende o Papa e tem um carinho muito imenso pelo Papa Francisco. Na visão do nosso povo, o Papa é aquele que Deus enviou para o nosso momento atual. Ele responde às indagações mais profundas do povo, ele consegue chegar com uma linguagem e com posturas muito próximas do povo e ele é para o povo o sinal de esperança e de autoridade no momento atual do nosso país, mas também do mundo inteiro. Então, quando se fala no Papa Francisco, o povo vê um sinal de esperança e de autoridade de alguém que de fato cumpre o papel de Sucessor de Pedro e Vigário de Jesus Cristo para nós".

A mensagem do Padre Brisson para o mundo atual

"A mensagem do Padre Brisson é que devemos ser operários. Ele fundou os Oblatos quando a França passava pela Revolução Industrial e pediu que fossemos operários no meio do mundo, com os dois pés no meio do mundo. Então, se queremos ajudar o mundo a ser melhor, se queremos ajudar a nossa comunidade a dar passos para se tornar uma sociedade mais justa e fraterna, é preciso misturar-se com o povo, levando sempre esta confiança em Jesus Cristo e vivendo unidos a Deus. A grande contribuição de Padre Brisson é esta: no trabalho estar sempre unidos a Deus e o fazer de cada momento da nossa vida um ato de louvor a Nosso Senhor e amar ao próximo significa estar com ele naquilo que lhe é mais urgente e necessário. Então a mensagem do Padre Brisson é esta, uma profunda confiança em Deus, não ter medo de trabalhar e agir para com o próximo e o bem da sociedade, fazer com alegria e criatividade".

"Gostaria de convidar a todos os que nos estão ouvindo, para que nesta sexta-feira, 23 de junho, elevarmos uma prece a Deus pela canonização do Beato Luis Brisson, fundador dos Oblatos e Oblatas de São Francisco de Sales, mas também pedir a Deus, através dele, por cada necessidade ou por cada gratidão que temos. Quem gostaria de conhecer a vida do Padre Bresson é só procurá-lo nas redes sociais. Nós estamos trabalhando com um vasto material. É um homem que tem uma palavra muito positiva e um testemunho que nos ajuda no seguimento de Jesus Cristo. Agradeço muito a atenção e o espaço que a Rádio Vaticano nos dá e que por intercessão do Beato Luis Bresson sejam todos vós abençoados".


Rádio Vaticano
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com