"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Santuário de Fátima: a outra grande colunata da arquitetura católica

Como a Basílica de São Pedro, o Santuário de Fátima recebe quem a visita com um abraço de mármore

 Uma colunata é, obviamente, uma sequência de colunas, mas ligadas por uma arquitetura em comum. De todas elas, talvez a mais famosa seja a Colunata que parece abraçar os fiéis que visitam a Basílica de São Pedro, desenhada pelo famoso artista renascentista Gian Lorenzo Bernini.
A colunata de Bernini é, também, um elemento praticamente independente, que foi anexado à Basílica de São Pedro durante uma das suas sucessivas renovações. A colunata cria um espaço tanto fechado e aberto, dependendo da localização do visitante no conjunto; na verdade, ao caminhar pela praça, a imponente espessura das colunas cria a ilusão de ser um espaço fechado ao sobrepor entre elas. No entanto, se o visitante se aproxima de uma das fontes da praça, as colunas parecem se separar e se pode ver através delas o exterior do espaço.
Mas a de São Pedro não é a única colunata que acolhe os peregrinos em grandes santuários católicos. Na verdade, no Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, uma colunata de 200 colunas une a basílica principal com os edifícios anexos ao recinto. Trata-se de um conjunto feito pelo arquiteto António Lino, que intercala 14 altares entre os 200 pilares da colunata. Sobre cada um destes altares se encontra uma imagem da Via Crucis, que geralmente termina na 15ª estação que representa a Ressurreição de Cristo.
Sobre a colunata de São Pedro encontram-se 200 estátuas. Sobre a de Fátima, no entanto, se encontram dezessete. Quatro delas representam quatro grandes santos portugueses, cada uma delas com mais de três metros de altura: São João de Deus, Santo Antônio de Lisboa, São João de Brito e o Beato Nuno de Santa Maria. As outras, menores, representam outros santos, quase todos eles fundadores de ordens religiosas, desde Santa Teresa de Ávila e Inácio de Loyola a São Simão Stock e São Marcelino Champagnat.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com