"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Religiosa da Consulta Feminina do Vaticano comenta nova missão

Por Álvaro de Juana
Marcella Farina. Foto: Daniel Ibáñez (ACI Prensa)

VATICANO, 02 Mai. 17 / 03:30 pm (ACI).- São 37 mulheres as que aceitaram a proposta do Vaticano de fazer parte da “Consulta Feminina”, uma iniciativa do Pontifício Conselho para a Cultura, para propor diversas iniciativas e atividades neste âmbito.

Uma delas é a religiosa Marcella Farina, do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e que há 41 anos é professora de Teologia Fundamental da Faculdade de Ciências da Educação da Universidade Pontifícia Auxilium. Ela conversou com o Grupo ACI sobre a nova missão.

“Meu caminho, digamos teológico e também como professora, é de repensar a fé, não só das mulheres, como também no diálogo com as ciências da educação para fomentar nos jovens, nesta concorrência, uma teologia integral que é a base de todo o serviço educativo”.

A religiosa assinala que na Consulta Feminina “todas contribuímos com uma ajuda, um olhar feminino nas iniciativas do Pontifício Conselho para a Cultura”.

“Somos 37 mulheres de diferentes áreas científicas, profissionais, entre elas também há artistas e uma funcionária do Google, e, evidentemente, profissionais da teologia ou que ensinam nas universidades”.

A professora Farina assegura que “não devemos comunicar a fé somente aos crentes ou pensar a fé só na área acadêmica, mas comunicá-la com a vida”.

Segundo ela, a contribuição do Papa peregrino neste tema foi algo primordial: “O termo ‘gênio feminino’ foi utilizado por João Paulo II em ‘Mulieris dignitatem’”.

“Se revisamos todo o seu magistério, o gênio feminino é a atenção à vida, ao amor e ao cuidado da pessoa humana. De fato, Deus dá uma sensibilidade especial às mulheres”, ressaltou a religiosa.

“Se pensamos na história da humanidade, nós existimos graças a um homem e a uma mulher, que nos leva no ventre e nos ajuda. Neste sentido, o gênio feminino sempre esteve presente na história da humanidade e sempre estará”, assinalou Farina.

Por outro lado, indicou que a Consulta Feminina também procura ajudar os jovens, porque “em certo sentido o mundo dos jovens está muito fragmentado”.

“Queremos conversar com os jovens, ouvi-los e que nos escutem, além das afiliações étnicas e culturais, econômicas e sociais”, sublinhou.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com