"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quinta-feira, 18 de maio de 2017

FHC defende respeito à Constituição e sugere até renúncia, após delações da JBS,

Dono da JBS gravou presidente Michel Temer dando aval para compra do silêncio de Eduardo Cunha e senador afastado Aécio Neves (PSDB) pedindo R$ 2 milhões.
Por G1, Brasília
18/05/2017 13h50
Foto: (Reprodução/GloboNews)
Post de Fernando Henrique Cardoso (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou nesta quinta-feira (18) que os políticos atingidos pelas delações de executivos do frigorífico JBS "têm o dever" de dar explicações e que, se elas não forem convincentes, devem "facilitar a solução" para a crise política, nem que seja com a "renúncia" aos seus cargos. Ele defendeu que a saída para a crise deve ocorrer "no absoluto respeito à Constituição."
Na quarta (17), o jornal "O Globo" revelou que o dono do JBS, Joesley Batista, gravou o presidente Michel Temer dando aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Batista, ainda de acordo com o jornal, também gravou o presidente do PSDB e senador afastado Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões para pagar despesas com advogados. Aécio foi afastado do cargo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e a irmã dele foi presa pela Polícia Federal.
"Os atingidos por elas [denúncias] têm o dever de se explicar e oferecer à opinião pública suas versões. Se as alegações de defesa não forem convincentes, e não basta argumentar são necessárias evidências, os implicados terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia. O país tem pressa. Não para salvar alguém ou estancar investigações", afirmou FHC em texto publicado em sua página no Facebook.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com