Faleceu aos 110 anos Cândida Bellotti, a religiosa mais idosa do mundo

2017-05-29 Rádio Vaticana

Lucca (RV) - Ela deixou este mundo com a serenidade que a sempre distinguiu em seus 110 anos de vida. Faleceu no último sábado (27) em Lucca, região italiana da Toscana, na sede das Ministras dos Enfermos, a Irmã Cândida Bellotti, religiosa de origem vêneta que se distinguiu pela sua extraordinária longevidade.

Em 20 de fevereiro último, ela tinha comemorado o último aniversário circundada pelo bispo de Lucca, Dom Italo Castellani, pela Superiora Provincial Irmã Giuliana Fracasso e pelas coirmãs. Para ela também uma bênção especial do Papa Francisco, que tinha lhe enviado “calorosas felicitações e fervorosos votos”.

De origem vêneta, Irmã Candida (batizada com o nome Alma Bellotti) pertencia à Congregação das Ministras dos Enfermos de São Camilo de Lellis, que trabalham em hospitais, nas casas de repouso e em locais de atendimento, promovendo a pastoral da saúde e a saúde de base.

Desde os anos 30 havia trabalhado como enfermeira profissional em várias cidades italianas, dedicando-se também à formação das jovens irmãs. No ano 2000, aos 93 anos, tinha sido transferida para a Casa Mãe em Lucca para um merecido descanso. Dez os Pontífices que se sucederam durante a vida da Irmã Cândida, até o Papa Francisco, que teve o privilégio de encontrar em 2014 em Roma, por ocasião de seus 107 anos, participando na missa celebrada na Domus Santa Marta, e recebendo a sua bênção.

Agora, depois de uma vida rica de obras e dedicada com alegria ao serviço dos outros, Irmã Cândida permanecerá na memória daqueles que a conheceram e a apreciaram pelo seu grande ativismo, a sua sabedoria e o seu humor.

O funeral será nesta terça-feira, dia 30, na igreja da Santíssima Trindade de Lucca. (SP)

(from Vatican Radio)

Comentários

Postar um comentário