"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Amor à flor da pele

 domtotal.com
Aceno para meu passado sem me dar conta de que o perdi.
Daqui a 600 anos as águas sujas invadirão todo o Rio de Janeiro. Mas ainda haverá amor à flor da pele.
Daqui a 600 anos as águas sujas invadirão todo o Rio de Janeiro. Mas ainda
 haverá amor à flor da pele. (Reprodução)
Por Ricardo Soares*

As coisas não estão nem limpas. Muito menos ordenadas. A mesa não está posta e nem disposta. Ferve-se o leite mas o leite não precisa ser fervido. Chove e o chá transborda do bule de louça barata. Hora inexata. O homem perdeu um par de tênis clássicos na lua. Saio pela rua onde morou Clarice Lispector ali no Leme e por uma nesga entre prédios enxergo o mar. Vou devagar porque prenuncio um derrame de sangue no Rio de Janeiro.

Atrás da maior pilastra do edifício bege cresce tanto musgo nas paredes que vivo a ilusão da floresta. Me atenho ao caos urbano e vivo pleno. Pulmões cheios de tosse, espalho sorrisos de dentes tortos entre camelôs, bicheiros, vadias, balconistas e engraxates. Aceno para meu passado sem me dar conta de que o perdi. Onde foi que minha mãe nasceu? Onde fui mesmo concebido ?

A mulher mais linda do hemisfério passa pedalando uma bicicleta escarlate. Tem coxas colossais, short azul cavado e uma risada que se condensa em meio à reverberação que vem da calçada. Sou tomado por um delírio - precipício que funde a cidade ao sorriso da mulher não amada numa escala jamais alcançada. Onde está minha ética assimétrica? Onde vai esse amor nos tempos de dengue? O amor é o impulso criativo, um medo furtivo ou o coração que se expande em meio ao ar comprimido?

O sol bate nas pedras do Arpoador,um anjo pelado pula no mar e eu vejo,bem devagar,que ninguém percebe. Meus olhos ficam cada vez mais míopes, a delação está cada vez mais premiada, todo mundo esconde segredos sórdidos nos vãos da escada e Deus está detido para averiguações. Daqui a 600 anos as águas sujas invadirão todo o Rio de Janeiro. Mas ainda haverá amor à flor da pele.

Ricardo Soares é diretor de tv, escritor, roteirista e jornalista. Publicou 7 livros, dirigiu 12 documentários. Escreve às segundas e quintas no DOM TOTAL.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com