"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

quarta-feira, 15 de março de 2017

Nove aperitivos poéticos dos principais movimentos literários do país

do BOL
Em 14 de março, comemora-se o Dia Nacional da Poesia, em homenagem ao nascimento do poeta Castro Alves. Relembre alguns dos mais importantes movimentos literários do país em trechos escritos por seus destacados representantes.

Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

1

  

 Quinhentismo

"Depois de tudo criado
por conto, peso e medida,
disse Deus: 'Seja formado
o homem, como treslado
de nossa imagem subida'.
E criou
a Adão, a quem dotou
da semelhança divina.
Mas foi tal sua morfina,
que mui depressa borrou
aquela imagem tão divina"

Carta da Companhia
José de Anchieta (1534-1597)
Reprodução/Templo Cultural Delfos
Reprodução/Templo Cultural Delfos

2

  

 Barroco

"Se Pica-flor me chamais 
Pica-flor aceito ser mas resta agora saber 
se no nome que me dais 
meteis a flor que guardais 
no passarinho melhor. 
Se me dais este favor 
sendo só de mim o Pica 
e o mais vosso, claro fica 
que fico então Pica-flor" 

A uma que lhe chamou pica-flor 
Gregório de Matos (1636-1696)
Reprodução/Poesia do Brasil
Reprodução/Poesia do Brasil

3

  

 Arcadismo

"Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,
que viva de guardar alheio gado, 
de tosco trato, de expressões grosseiro,
dos frios gelos e dos sóis queimado. 
Tenho próprio casal e nele assisto; 
dá-me vinho, legume, fruta, azeite; 
das brancas ovelhinhas tiro o leite 
e mais as finas lãs, de que me visto. 
Graças, Marília bela, graças à minha estrela! "

Marília de Dirceu
Tomás Antonio Gonzaga (1744-1810)
Reprodução/Homo Literatus
Reprodução/Homo Literatus

4

  

 Romantismo

"Lá na úmida senzala,
Sentado na estreita sala,
Junto ao braseiro, no chão,
Entoa o escravo o seu canto,
E ao cantar correm-lhe em pranto
Saudades do seu torrão..."

A canção do africano
Castro Alves (1847-1871)
Reprodução/History
Reprodução/History

5

  

 Parnasianismo

"Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior...Glória e tormento, 
contigo à luz subi do firmamento, 
contigo fui pela infernal descida! "

Um beijo
Olavo Bilac (1865-1918)
Reprodução/Monte de Leituras
Reprodução/Monte de Leituras

6

  

 Simbolismo

"Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco"

Psicologia de um vencido
Augusto dos Anjos (1884-1914)
Reprodução/Conversa de Português
Reprodução/Conversa de Português

7

  

 Modernismo

"Meu amor me ensinou a ser simples
Como um largo de igreja
Onde não há nem um sino
Nem um lápis
Nem uma sensualidade..."

Ditirambo
Oswald de Andrade (1890-1954)
Reprodução/Pimenta
Reprodução/Pimenta

8

  

 Pós-modernismo

"O meu nome é Severino, 
como não tenho outro de pia.
Como há muitos Severinos, 
que é santo de romaria, 
deram então de me chamar 
Severino de Maria 
como há muitos Severinos
com mães chamadas Maria, 
fiquei sendo o da Maria 
do finado Zacarias"

Morte e Vida Severina
João Cabral de Melo Neto (1920-1999)
Reprodução/Educar para Crescer
Reprodução/Educar para Crescer

9

  

 Concretismo

"o instante
é pluma

seu holograma
radia estável

como quem olha pelo cristal
do tempo

feixe fixo
de luz

(já não se vê se o olho deixa sua seteira)

prisma

o sol
chove
de um teto
zenital

elipse: um estilo de persianas"

O Instante
Haroldo de Campos (1929-2003)
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com