"Quem me dera ser leal, discreto e silencioso como minha sombra" (Dom Helder Câmara).

terça-feira, 28 de março de 2017

Autoridade vaticana: Os desastres e sua devastação não têm a última palavra

Foto referencial Pixabay (domínio público)


Roma, 27 Mar. 17 / 02:30 pm (ACI).- O Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, assegurou que os desastres naturais, como o luto e a devastação que geram, “não têm a última palavra”, porque com a ajuda de Deus sempre é possível seguir em frente.


Assim indicou o Purpurado em sua homilia da Missa no sábado, 25 de março, na reabertura da Catedral da cidade italiana de Carpi, em Modena. A igreja foi gravemente afetada por um terremoto em maio de 2012.

O Cardeal afirmou que o terremoto, assim como outros desastres, “que podem abalar a sociedade, com o seu luto e devastações, não têm a última palavra. Com a ajuda do Senhor e perseverando com o trabalho e a coragem, a vida renasce, as feridas cicatrizam e novamente é possível esperar, planejar e construir juntos”.

Esta celebração, continuou o Cardeal italiano, “demonstra que o terremoto pode abalar e ferir, mas não pode derrotar nem aniquilar, pode danificar e fazer a terra tremer, mas não pode desintegrar ou dispersar uma comunidade que se esforça para renascer”.

Para o Cardeal Parolin, reabrir este templo “será mais significativo quanto mais reabramos também os corações e as mentes a Cristo, à sua mensagem de paz, de salvação, de alegria, de autêntica libertação”.

“Se Deus se faz pequeno por nós, o único caminho para nos tornar grandes é o de serviço ao próximo e, sobretudo, aos pequenos e aos pobres, sendo testemunho credível do seu amor”.

Nesta igreja, destacou o Secretário de Estado, “celebramos então a beleza do templo restaurado, o lugar onde podemos celebrar a Eucaristia e adorar o Senhor presente no Santíssimo Sacramento”.

A reabertura desta Catedral ocorre uma semana antes da visita do Papa Francisco a Carpi, no domingo, 2 de abril.

O Purpurado comentou que a próxima visita do Santo Padre a Carpi permitirá que os seus habitantes sejam confirmados na fé e recebam “a mensagem de esperança sempre atual que surge do Evangelho”.

Deste modo, disse, poderão ser “um sinal concreto de proximidade e solidariedade por tudo o que sofreram aqui; assim como para agradecer ao Senhor pela rapidez da obra de reconstrução e volta à normalidade”.

A viagem do Papa a Carpi será a segunda que irá realizar na Itália depois do Ano Santo da Misericórdia, após a visita a Milão, em 25 de março.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Pe. Geovane Saraiva

Pe. Geovane Saraiva

POSTAGENS POPULARES

SIGA-ME

Siga por e-mail

Tecnologia do Blogger.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Copyright © F.G. Saraiva | Powered by Blogger
Design by SimpleWpThemes | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com